Monsanto, a aldeia das pedras gigantes

Monsanto, que se situa no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, é uma das aldeias históricas mais visitadas em Portugal.

Aldeia histórica de Monsanto

Aldeia histórica de Monsanto

Foi considerada a aldeia mais portuguesa de Portugal, no ano de 1938, altura em que recebeu o “Galo de Prata”. Uma réplica deste galo encontra-se no topo da Torre do Relógio ou de Lucano.

Torre do relógio, Monsanto

Torre do relógio, Monsanto

As ruas da aldeia sobem e descem estreitamente, ao lado de rochas arredondadas de vários tamanhos, que se misturam nas casas.

Aldeia de Monsanto

Aldeia de Monsanto


Aliás, a aldeia de Monsanto distingue-se de todas as outras por causa das enormes rochas de granito que se encontram dentro e fora das casinhas. A construção das casas da aldeia adaptou-se às rochas que fazem parte das paredes e da paisagem.

Ruas aldeia histórica

Ruas aldeia histórica


Monsanto fica na montanha, mais precisamente, na colina do Cabeço de Monsanto, que tem uma altura de 758 metros. Ao longe é possível ver a aldeia que parece cair em cascata, com as suas casinhas típicas de pedra.

Para visitar as ruínas do castelo tem que subir bastante, mas as vistas compensam. Ao lado do castelo encontram-se as ruínas da capela de São Miguel. No caminho para o castelo vai encontrar uma gruta e um miradouro.

Capela São Miguel

Capela São Miguel

Foi em Monsanto que o escritor Fernando Namora se inspirou para escrever os “Retalhos da Vida de um Médico”. Fernando Namora, logo após terminar o curso de medicina em Coimbra, foi para Monsanto dar consultas médicas e da sua experiência resultou uma obra que relata de uma forma realista a vida das pessoas que viviam na Beira-Baixa naquele tempo.

Não estranhe se vir um japonês a passear pelas ruelas de Monsanto porque, em 2016, a Associação de Agências de Viagem do Japão elegeu-a como uma das aldeias mais bonitas da Europa.

Caminho para o castelo

Caminho para o castelo

Não é permitida, nem possível a circulação automóvel dentro da aldeia. Terá que estacionar na rua que sobe até à aldeia.

Há alguns cafés e restaurantes dentro da aldeia. Existem várias casas de banho públicas.

No verão as temperaturas são bastantes elevadas.

Curiosidades

O Adufe, um instrumento musical

Em Monsanto as mulheres costumam tocar um instrumento chamado adufe, de forma quadrangular, que no interior tem sementes, grãos de milho ou pequenas soalhas.

As Marafonas, as bonecas típicas
Em Monsanto há umas bonecas típicas, que simbolizam a Deusa da Fertilidade e devem ser colocadas em cima da cama dos casais recém-casados para lhes dar sorte.

Paisagem Monsanto

Paisagem Monsanto

As casas de Monsanto são tão originais que se escreveu a seguinte quadra:

Nunca se sabe em Monsanto
Que as águias roçam com a asa
Se a casa nasce da rocha
Se a rocha nasce da casa

Autor: Cardoso Marta

Rua das aldeias de Monsanto

Rua das aldeias de Monsanto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *